No Dia Mundial da Saúde, distritais repercutem medidas de combate à pandemia

Os distritais discutiram também a entrega de cestas básicas pelo GDF à população vulnerável durante o período de calamidade pública por causa da pandemia do coronavírus


Em sessão extraordinária remota da Câmara Legislativa do Distrito Federal nesta terça-feira (7), Dia Mundial da Saúde, os parlamentares cumprimentaram os profissionais da saúde, especialmente pela atuação na pandemia do coronavírus. Ao citar que hoje o DF tem 492 casos confirmados e doze óbitos, a deputada Arlete Sampaio (PT), que é médica sanitarista, salientou o desafio dos profissionais no enfrentamento ao Covid-19, além dos casos de dengue no DF. Ela cobrou agilidade do GDF no acolhimento e proteção contra o coronavírus da população em situação de rua, que abarca cerca de três mil pessoas.

Por sua vez, o deputado Jorge Vianna (Podemos) lamentou a morte do primeiro profissional de saúde em virtude do coronavírus no DF, o enfermeiro Geovani Comochena, 37 anos, que faleceu no último domingo (5). Segundo o parlamentar, que também é enfermeiro, o índice de contaminação dos profissionais de saúde chega a 15%. Vianna criticou a "guerra de poderes" estaduais e federal no combate à doença. Acrescentou que, como profissional de saúde, se sente representado pelas colocações do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. 

Na avaliação do deputado Fabio Felix (PSOL), a ameaça de exoneração do ministro pelo presidente Bolsonaro é "surreal" nesse momento de pandemia, principalmente pelas ações "corretas" de Mandetta, ao defender o isolamento social e se opor à regulação de medicações sobre as quais não há comprovações científicas. Ele repudiou a postura do presidente e acrescentou que "os governadores têm se mostrado muito mais sensatos ao pautar o isolamento social à população".

Nesse sentido, o deputado Hermeto (MDB) elogiou a atuação do governo local. Ele destacou que Ibaneis Rocha foi o primeiro governador a decretar o isolamento no País, medida acompanhada pelos demais estados logo em seguida. 

Já o líder do Governo na CLDF, deputado Claudio Abrantes (PDT), lembrou a concessão da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (GATA) aos quase trinta mil servidores da Secretaria de Saúde, o que representa a "valorização" desses servidores pelo Poder Executivo local. A GATA, aprovada pela CLDF em março, começará a ser paga ainda neste mês.

Cestas básicas – Os distritais discutiram também a entrega de cestas básicas pelo GDF à população vulnerável durante o período de calamidade pública por causa da pandemia do coronavírus. A deputada Jaqueline Silva (PTB) afirmou que "a fome não espera" e defendeu o mapeamento das famílias que irão receber as cestas, bem como o envolvimento dos conselhos tutelares na entrega do benefício. 

Corroborou essa posição o deputado Reginaldo Sardinha (Avante), ao defender que "precisa haver transparência" na entrega das cestas. Tanto para Sardinha quanto para o deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT), os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) deveriam ser os responsáveis por esse serviço.

Por outro lado, o presidente da CLDF, deputado Rafael Prudente (MDB), informou que o secretário de Relações Parlamentares do DF, Renato Alves, alegou que os CRAS não têm estrutura suficiente para fazer a distribuição das cestas, sendo que as administrações regionais se encarregariam desse serviço nesse momento de urgência, com base em lista dos moradores fornecidas pelos próprios CRAS. Prudente acrescentou que foi criado um grupo de acompanhamento de doação das cestas, sendo o deputado Jorge Vianna indicado como representante da CLDF nesse grupo.

Educação – O deputado Leandro Grass (Rede) cobrou ações mais eficazes da Secretaria de Educação do DF durante o período da quarentena. De acordo com o parlamentar, muitos estudantes estão sendo prejudicados, principalmente aqueles que não têm acesso às ferramentas tecnológicas para acompanhar as aulas. Ele sugeriu à Secretaria ouvir os professores e os especialistas em educação a fim de encontrar soluções criativas e plataformas interativas para todos os alunos.

Jornalistas – Diversos parlamentares parabenizaram o trabalho dos profissionais de imprensa pelo Dia do Jornalista, celebrado hoje (7). "O que seria do estado democrático se não fossem os jornalistas?", afirmou o deputado Claudio Abrantes, para quem a imprensa brasileira merece "profundo respeito". A deputada Julia Lucy (Novo) elogiou o trabalho dos "jornalistas sérios", que noticiam aquilo que realmente acontece. Já o deputado Hermeto (MDB) sugeriu a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na CLDF para apurar fake news, similar a que está em andamento no Congresso Nacional.