Últimas notícias de coronavirus de 31 de Março



Por: Amarildo Mota

Os Estados Unidos já têm mais mortes por Covid-19 do que a China. Até esta terça-feira (31), 3.416 pessoas morreram no país por causa da doença, enquanto em território chinês foram registrados 3.309 óbitos.
O número de mortes diárias pelo novo coronavírus na Espanha voltou a subir nesta terça-feira (31), após uma leve queda na véspera. Nas últimas 24 horas, o país registrou 849 mortes – o mais alto desde o início da pandemia, anunciou o ministério da Saúde.
O total de mortos por Covid-19 no país subiu para 8.189 e o número de casos diagnosticados supera 94,4 mil, com 9,2 mil contágios detectados nas últimas 24 horas, o que também representa o maior número em 24 horas desde o início da crise.
O número de mortes por causa do novo coronavírus no Reino Unido também aumentou. De domingo até esta terça-feira foram mais 381, chegando a 1.789. O governo definiu o atual momento como "chocante e perturbador".
Já no mundo, de acordo com a universidade Johns Hopkings, em atualização das 16h50, chegou a 846.156 o número de contaminadosSão mais de 41 mil mortes e mais de 176 mil pessoas recuperadas da doença desde o início da pandemia.
A decisão da China de fechar a cidade de Wuhan, zona zero da pandemia de Covid-19, pode ter evitado mais de 700 mil novos casos da doença ao retardar a expansão do vírus, disseram pesquisadores nesta terça-feira (31).

As últimas notícias desta terça-feira:

  • Estados Unidos têm o dobro de casos confirmados em relação à China
  • Japão vai proibir entrada de americanos, chineses, coreanos e de boa parte da Europa
  • México dá início ao estado de emergência de saúde
  • Panamá terá dias alternados para circulação de homens e mulheres
  • Rússia reporta 500 novos casos da doença em seu território
  • Ministério da Saúde do Irã fala em mais de 3 mil novos casos em um dia
  • China registra mais casos de Covid-19 vindos de fora de seu território
  • Mais de 20% dos infectados são jovens na Austrália e Nova Zelândia
  • Comissão europeia pede respeito aos "princípios democráticos"
  • Bielorrússia tem primeira morte confirmada
  • Macron vai doar 4 bi de euros para produção de máscaras
  • Itália presta homenagens aos mortos e profissionais de saúde

  • Fonte: G1