Farmácia de Alto Custo do DF cria Delivery em parceria com governo




Por: Amarildo Mota

Ações estão sendo tomadas por diversas empresas para tentar barrar a propagação do novo coronavírus pelas cidades do país. No Distrito Federal, medidas são implementadas pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal e o Banco de Brasília. Como o Delivery de produtos da Farmácia de Alto Custo.


Juntos os órgãos definiram que será garantida a entrega dos remédios do programa Farmácias de Alto Custo durante a quarentena estipulada pelo governo. O delivery de medicamentos começa a valer na próxima segunda (30).
Esta ação foi tomada pelo governo para tentar barrar a circulação de pessoas na rua. Desta forma, o BRB fará toda a logística a fim de evitar que grandes filas se formem na porta dos centros de distribuição.

Vale destacar que a medida faz parte do programa BRB no qual também é chamado de Supera-DF. Além desta ação, governo estadual também irá liberar R$ 1 bilhão, e estabelece outras medidas para socorrer os setores produtivo e social.

De acordo com o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, em entrevista ao portal Metrópoles de Brasília, ele destaca que a ação é para evitar que os idosos e pacientes crônicos saiam de casa durante a pandemia.
Para efetivar a entrega dos medicamentos, a gestão estadual detalhou que irá oferecer para os beneficiários telefones e canais para a realização de cadastro para efetivar o repasse e que a encomenda chegue na casa do beneficiado.

Farmácia de Alto Custo

O Programa de Medicamento Especializado, também conhecido como Programa de Medicamento de Alto Custo, foi implementado no estado em 1993, mas só em 1999 teve uma nova ampliação e modificação no repasse, quando foram criados protocolos mais específicos para o repasse.
Ele beneficia famílias que fazem uso de medicamentos que apresentam um valor elevado de forma unitária para um tratamento ou de uso crônico. O governo, por sua vez, destina estes materiais para aqueles que não têm condições financeiras de realizar a compra.
Atualmente para receber os medicamentos é necessário que o beneficiado compareça até a Farmácia de Alto Custo. Mas protocolos tiveram alterações devido a pandemia.
Fonte: Fdr