domingo, 2 de fevereiro de 2020

Banco de Brasília chega ao Piauí e primeira agência será instalada em Parnaíba

O BRB irá atuar em convênio com a Fecomércio e em parceria com a Agência Piauí Fomento


Wellington Dias e o governador do Distrito FederalCriado há 55 anos, o Banco de Brasília (BRB), instituição financeira reconhecida como referência no Centro-Oeste, chega ao Piauí. O governador Wellington Dias recebeu, nesta quinta-feira (30), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, e o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, com o objetivo de tratar sobre a instalação da instituição no estado.


O BRB irá atuar em convênio com a Federação do Comércio do Estado Piauí (Fecomércio) e em parceria com a Agência Piauí Fomento, do Governo do Estado, apoiando os pequenos empresários do estado, oferecendo oportunidades de créditos para o desenvolvimento de empresas e indústrias.

Ibaneis Rocha destacou a parceria com os governadores do Nordeste para a entrada do BRB na região. “O BRB foi um dos poucos bancos públicos que restaram e na oportunidade que temos, com a amizade que temos com os nossos governadores, em especial os governadores do Nordeste e do Norte, que são parceiros antigos pelo sentimento de que é necessário fomentar a economia desses estados, temos colocado nosso banco regional à disposição, começamos pelo Piauí, já assinamos com outros estados, estivemos presentes na reunião de governadores do Centro-Oeste e do Maranhão. Então, estamos tentando fazer um trabalho de aproximação e de apoio a todos eles”, comentou o governador do DF.



Rocha frisou a confiança na equipe de trabalho do BRB, bem como no chefe do Executivo piauiense. “O Paulo Henrique, assim como o governador Wellington, vem da Caixa Econômica Federal, foi vice-presidente de negócios, é muito experiente, conhece muito da área, trabalhou junto com o Nelson Dantas, que é do Piauí. Foi presidente da Caixa Econômica e do Banco do Nordeste do Brasil e, hoje, é o nosso presidente do Conselho de Administração do BRB. Foi aprovado pelo Banco Central na semana passada e nós temos certeza que estamos na linha certa, pois tenho uma confiança muito grande no trabalho que vamos desenvolver no estado Piauí, nos estados do Nordeste”, disse Ibaneis.


Para Wellington, o BRB traz oportunidades à economia do estado. “A entrada do BRB no Nordeste, a partir do Piauí, e já em tratativa com o Maranhão e outros estados, de um lado abrem caminho para o Piauí na perspectiva de diretamente ter uma presença com agências em Parnaíba, Teresina e na região sul, estamos discutindo Floriano e Corrente. Do outro lado, essa parceria com a Agência de Fomento, no qual já podemos imediatamente operar nessa área desde o microcrédito para as pequenas empresas, que irão se tornando grandes, modernas, a partir desse trabalho com o BRB”, frisou Dias.

O presidente Paulo Henrique Costa reiterou que o Banco de Brasília pretende ser o banco que apoia o empreendedorismo e o setor produtivo da região Nordeste e do Piauí. “O BRB, como banco público, tomou uma decisão de expandir sua atuação para o Brasil inteiro e definiu como porta de entrada na região Nordeste o estado do Piauí. Essa atuação aqui vai ser concentrada em microcréditos de financiamento em infraestrutura, em crédito imobiliário e fomento aos empresários da região. Ontem, discutimos junto com a Fecomércio e assinamos um convênio para que sejamos o banco que apoia o empreendedorismo do setor produtivo”, completa Costa.

O gestor falou ainda sobre a implantação da primeira agência do banco em Parnaíba e a expansão para outros municípios. “Aqui no Piauí iniciamos com a inauguração de uma plataforma empresarial em Parnaíba e hoje começamos a tratar a abertura de uma agência também aqui em Teresina. O banco também vai atuar em outros municípios, como Floriano, Picos e Corrente. Então, é uma presença de fato que a gente começa a ter e espero ajudar a gerar renda e melhorar a qualidade de vida da população do Piauí”, finalizou o presidente do BRB.

Consórcio Nordeste
Wellington destacou que o BRB também será o banco do fundo de investimentos e participações do Consórcio Nordeste. “Destaco ainda um projeto estratégico que tem um olhar para perspectivas maiores, como essa do apoio aos empresários do comércio, da indústria e também com o fórum, que é o Consórcio do Nordeste, de ser o BRB o banco que possa abrigar o projeto, que já está sendo amadurecido, voltado para um fundo de investimentos e participações, a fim de poder alavancar de modo muito forte e moderno com o setor privado, o desenvolvimento da região. Então, é um banco público, importante, com muita saúde financeira e, certamente, vai trazer desenvolvimento para gerar emprego e renda, que é o que precisamos no Piauí e no Brasil”, finalizou o governador.