segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Laboratório de informática de escola rural é revitalizado com recursos de medidas alternativas

Ministério Público destinou R$ 43 mil decorrentes de medidas alternativas para revitalizar laboratório de informática de escola rural em Sobradinho, que passou de 5 para 20 máquinas

Resultado de imagem para Laboratório de informática
A revitalização do laboratório de informática da Escola Classe Olhos D'Água, localizada na área rural de Sobradinho, está proporcionando a inclusão digital dos estudantes da instituição. Na última sexta-feira, 6 de dezembro, representantes do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) estiveram no local para oficializar a entrega e conhecer o novo espaço. A doação de R$ 43 mil, decorrentes de processos judiciais, foi destinada para a compra de equipamentos por intermédio do projeto “Nós podemos muito mais: trabalhando em rede com a rede”.

Foram adquiridos 18 desktops, 18 placas de rede wi-fi, 11 teclados, 14 mouses, 9 monitores e 1 impressora multifuncional. A Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida), em parceria com a Coordenadoria Executiva de Medidas Alternativas (Cema), foi a responsável pela doação. “Com o dinheiro foi possível reformar e equipar o laboratório de informática. Antes, os estudantes precisavam se revezar porque só havia 5 máquinas funcionando, agora são 20. Ao longo do ano, buscamos, por meio dos processos judiciais, proporcionar algum benefício direto para a sociedade. Ficamos sempre muito satisfeitos em ver os resultados”, destacou o assessor da Pró-vida Márcio Souza.

Atualmente, a escola atende 112 estudantes de 4 a 12 anos. Com os novos computadores, as crianças têm a oportunidade de interagir com jogos, textos, pesquisa e outras possibilidades que colaboram para a formação e a instrução. “Antes, como as máquinas eram antigas e estavam sempre com problemas, os estudantes demonstravam frustração diante da situação. Agora, com as novas máquinas, as crianças têm demonstrado grande alegria, pois podem utilizar o computador sem correr o risco de dar problemas”, comemorou a diretora Alessandra Lima.

Como funciona
O projeto "Nós podemos muito mais" é uma iniciativa da Coordenadoria Executiva de Medidas Alternativas (Cema) do MPDFT, que destina recursos às instituições sociais parceiras dos Setores de Acompanhamento de Medidas Alternativas de todo o Distrito Federal. Os valores decorrem de prestação pecuniária de processos judiciais.