quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Publicado o edital do concurso da Sefaz-DF




A remuneração inicial para o cargo de auditor fiscal da Receita do DF é de R$14.970, professor dá dicas para quem vai fazer a prova em fevereiro
A Secretaria de Fazenda do Distrito Federal (Sefaz-DF) publicou o edital para o concurso com o preenchimento de 120 vagas, sendo 40 para contratação imediata e outras 80 para cadastro reserva. As inscrições começam no dia 22 de novembro e terminam no dia 19 de dezembro de 2019. A aplicação da prova objetiva está marcada para o dia 2 de fevereiro de 2020 e o valor da taxa de inscrição é de R$ 55.

A remuneração inicial para o cargo de Auditor Fiscal da Receita do DF é de R$14.970. O concurso será dividido em etapas de caráter eliminatório e classificatório, sendo elas a prova objetiva, discursiva e avaliação de vida pregressa.

O professor de Direito Tributário Ismael Noronha, do IMP Concursos, dá algumas dicas para os concursandos que estão se preparando para esse certame.

Para Noronha, Direito Tributário é a disciplina base do concurso. “O Auditor Fiscal do DF irá desempenhar sua atividade baseando-se nessa matéria e na de legislação tributária. Então, conhecer a fundo é relevante não apenas para ser aprovado no concurso, mas também para desempenhar com qualidade a atividade após a aprovação”, pontua.

O professor afirma que uma preparação aprofundada é indispensável. “As provas de direito tributário, na maioria das questões, cobram as disposições expressas do CTN e a jurisprudência do STF e do STJ. Para esse concurso, creio que o nível de conhecimento jurisprudencial será elevado”, alerta, Ismael.

Em relação aos erros mais comuns na hora da prova, o professor dá dicas de como se planejar e otimizar o tempo, tendo em vista que a avaliação é grande e engloba muitas disciplinas. “Aconselho que se comece por português, matemática financeira, raciocínio lógico, estatística e contabilidade. Essas são as matérias que exigem mais tempo de raciocínio do candidato. Mas cuidado para não dar tempo demais a essas e ficar com pouco tempo para resolver as outras. O treinamento é indispensável para adquirir velocidade na resolução dessas questões”, aconselha o professor.

Se adaptar ao perfil da banca também é importante para uma prova mais tranquila. “Os enunciados das questões devem ser lidos com calma para evitar equívocos em relação ao que está sendo pedido pelo examinador. Cuidado com aqueles itens sobre os quais você não tem um nível grande de certeza. Lembre-se que um item errado cancela um item certo. Aconselho que você não deixe mais de 15% de itens em branco” finaliza o professor Ismael Noronha.