segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Contabilistas aprofundam conhecimentos sobre demonstrações contábeis

Contabilistas de Chapecó participaram do curso “Estrutura das Demonstrações Contábeis com Ênfase em Notas Explicativas para Empresas em Geral e Entidades sem Fins Lucrativos”, promovido pelo Sindicato dos Contabilistas de Chapecó (Sindicont), por meio do Projeto Educação Continuada (PEC), na última semana

O instrutor, Marcos Rebello, abordou a estrutura das demonstrações contábeis e a elaboração das notas explicativas tanto para empresas com fins lucrativos como para as que não têm fins lucrativos. “Existem algumas exigências diferentes entre elas que precisam ser observadas”, comentou. De acordo com ele, é comum ocorrerem dúvidas em relação às notas explicativas, pois cada empresa tem uma particularidade e a cada ano podem ocorrer alterações.

A nota explicativa é fundamental para as demonstrações contábeis porque é ela que possibilita a compreensão do balanço patrimonial e das demonstrações de resultado, de mutação de patrimônio líquido e de fluxo de caixa. “Sem essas notas ficam prejudicadas a análise e a compreensão desses demonstrativos. Além disso, são obrigatórias. Se não forem feitas, estará em desconformidade com a norma contábil e com a legislação, podendo o profissional contábil, inclusive, ser penalizado pelo Conselho Regional de Contabilidade”, reforçou Rebello.

Para as empresas, as notas explicativas são de extrema importância também para estarem aptas, por exemplo, para levantamento de empréstimos junto a instituições financeiras e para participação em processos licitatórios. “Além disso, são fundamentais para atender o Código Civil que exige que toda empresa mantenha uma escrituração contábil”, frisou o instrutor.

A contadora da Oeste Contábil, Joelma Zuffo, participou do curso para ampliar os conhecimentos sobre as notas explicativas. “O curso proporcionou novos conhecimentos para fazer notas explicativas melhores”, comentou. “Fiz o curso para adquirir mais conhecimentos e para me atualizar, pois sempre há mudanças na legislação. Tive um bom aproveitamento e agora vou ajustar algumas coisas que já fazíamos, mas pode ser melhorado”, acrescentou a analista contábil da Dinâmica Contabilidade, Adriana Malagutti.