terça-feira, 23 de maio de 2017

Áudio revela que Aécio era sim dono do aeroporto de Cláudio

As gravações da Polícia Federal trazem mais uma confirmação humilhante para o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG); de acordo com os grampos, o aeroporto de Cláudio (MG), construído com dinheiro público na sua gestão, servia para atendê-lo e a chave ficava com seu segurança


A informação veio em uma conversa interceptada de Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio, o mesmo indicado pelo tucano para receber R$ 2 milhões, solicitados pelo tucano ao empresário Joesley Batista, da JBS; o aeroporto de Cláudio foi construído em uma área que pertencia a um tio-avô de Aécio; a obra foi concluída em 2010, a um custo de R$ 13,9 milhões; a pista fica próxima a uma fazenda da família.


As gravações da Polícia Federal trazem mais uma confirmação humilhante para o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que se licenciou da presidência do PSDB e já foi afastado do cargo de senador pelo Supremo Tribunal Federal.

De acordo com grampos da operação controlada da Polícia Federal deflagrada na semana passada, o aeroporto de Cláudio, em Minas Gerais, construído com dinheiro público durante a gestão de Aécio, servia para atender a família do tucano e a chave ficava com seu segurança, informa reportagem de Fábio Leite.

A informação veio em uma conversa interceptada de Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio, o mesmo indicado pelo tucano para receber R$ 2 milhões solicitados pelo senador ao empresário Joesley Batista, da JBS, segundo ele para pagar despesas do advogado no âmbito da Lava Jato.

O aeroporto de Cláudio foi construído em uma área que pertencia a um tio-avô de Aécio. A obra teve início durante sua gestão e foi concluída em 2010, a um custo de R$ 13,9 milhões. A pista fica próxima a uma fazenda da família Neves.

Confira o diálogo de Fred:

“Se o Duda tá descendo no avião alguém vai abrir o portão pra ele ou não?”, pergunta o interlocutor não identificado. “Sim, já deve ter aberto… ele já deve ter saído e já deve ter fechado”, responde Fred. “E quem que é essa bênção de pessoa?, continua o interlocutor. “Deve ser o segurança do Aécio”, diz Fred. “Ah, ele tem a chave?”, insiste o interlocutor. “Deve ter.. tô imaginando na condição de alguém for lá abri-lo…Eu não sei nem se vai, mas deve…Passa lá na porta”, conclui Fred.