sexta-feira, 14 de abril de 2017

Crianças com diabetes são tratadas com brincadeiras

Caça ao tesouro, charadas e enigmas são usados para trabalhar memória e coordenação motora em projeto da UnB

Caça ao tesouro, danças, charadas e enigmas. O que para muitos parece brincadeira, para os voluntários do projeto Doce Desafio, voltado para pessoas com diabetes, torna-se uma forma de passar conceitos e condutas. Voltado para crianças entre 3 e 15 anos, a ideia é trabalhar a coordenação motora e a memória. O projeto foi criado em 2001 na Faculdade de Educação Física (FEC) da Universidade de Brasilia (UnB), pela professora Jane Dullius, também diagnosticada com diabete. 

Hoje, além de crianças, atende também adolescentes. Neste caso, as abordagens mudam um pouco.”As intervenções são mais maduras, podem ser jogos coletivos, jogos de cooperação, ou até mesmo circuitos de treino funcional adaptados para a idade através da intensidade do exercício como um todo”, explica o professor de Educação Fisica e voluntário do projeto Iuri Scremin.

Crianças se distraem com dança ensinada por voluntária do projeto

Enquanto os filhos estão nas atividades, os pais dividem experiências e trocam ideias sobre a doença, juntamente com os profissionais envolvidos no projeto. A funcionária pública Cerlene Gomes é mãe de duas crianças com diabetes: Fernanda, de 10 anos, e Vinicius de 12. ‘’ O grupo é muito importante para autoajuda. É importante eles encontrarem pessoas iguais a eles, para poderem ver que não só eles têm a doença, mas outras crianças também. Que não são diferentes das outras crianças por isso’’, explica a mãe.

Para a orientação alimentar, as crianças são acompanhadas por uma aluna de nutrição envolvida no projeto. A orientação aparece principalmente nas atividades educativas. Futuramente terão orientações individualizadas para cada criança, que vai variar de acordo com a necessidade de cada uma.

Onde encontrar o projeto 

O tratamento é totalmente gratuito, e para as crianças pode as atividades são realizadas aos sábados. No estacionamento 4 do parque da cidade.

Horários de atendimento: segunda, quarta e sexta das 10h às 12h ou das 14h às 16h


Telefone: (61) 3107 – 2555
Instagram: @docedesafiodiabetes

Por Maria Clara Breves