quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Viveiro do Lago Norte é referência de trabalho de estudantes de São Paulo

Alunos visitaram o local nesta quarta-feira (8) e tiveram lições de sustentabilidade, que serão base para documentário escolar

Estudantes de uma escola privada de São Paulo vão fazer um documentário sobre sustentabilidade para uma atividade escolar e escolheram o Viveiro Comunitário do Lago Norte como fonte de informações. Os jovens estiveram nesta quarta-feira (8) no local para conhecer o trabalho feito desde 2015, além da história da capital federal.

O administrador regional do Lago Norte, Marcos Woortmann, recebeu os visitantes com uma palestra. “A gente fica feliz em poder colaborar com a proposta, que parte do princípio de que todos podem fazer pouco, e, com esse pouco, a mudança vem.”

A diretora da escola paulista, Lilian Vieira, destacou o fato de as ações de plantio e cultivo terem grande participação da comunidade. “Pudemos mostrar que o tripé formado pelo viveiro, pela sociedade e pelo poder público pode se refletir na conquista da sustentabilidade”, avaliou.

O viveiro ocupa uma área de 639 metros quadrados, cedida pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), e foi criado para atender a demandas de plantio de espécies do Cerrado nos parques do DF. O objetivo é o reflorestamento de áreas verdes e a recuperação de ecossistemas degradados. Desde que foi inaugurado, em 2015, foram distribuídas mais de 40 mil mudas.